Sobras

(Coisas que nunca deveriam ser iluminadas)

 

Existem coisas que devem permanecer sem serem vistas, continuar envoltas em sombras, totalmente inacessíveis, soterradas, submersas.

Este projeto arrisca-se em inventariá-las, localizá-las e, em seguida, estabelecer estratégias para desocutá-las.

Faz isso, usualmente, com uma luz que não dá conta de revelar toda a cena, ampliando as incertezas suscitadas em relação ao que a pouca claridade revela ou esconde, em flagrantes da ação humana, em mundos que parecem improváveis.

Neste ensaio (aqui, um fragmento), essa luz não surge como uma fonte que ameniza o caos escondido nas sombras. Ao contrário, vem em pequenos lampejos, apenas para trazer a tona a tensão observada entre os objetos e as pessoas, explicitando e valorizando aquilo que é próprio da escuridão. 

1/6

ENGLISH

Leftovers

(Things that should never be illuminated)

 

There are things that must remain unseen, remain shrouded in shadows, totally inaccessible, buried, submerged.

This project risks inventing them, locating them, and then establishing strategies to uncover them.

He does this, usually with a light that does not reveal the whole scene, enlarging the uncertainties raised by what little clarity reveals or hides, in flagrantees of human action, in worlds that seem improbable.

In this essay (here, a fragment), this light does not appear as a source that softens the chaos hidden in the shadows. On the contrary, it comes in small flashes, only to bring out the tension observed between objects and people, making explicit and valuing that which is proper to darkness.

© PAULOCOQUEIRO / coqueiro.pc@gmail.com      instagram:  paulocoqueiro_